Plano Feminino Hersheys

O SEXTO SENTIDO EXISTE?

 

A intuição feminina pode ser uma ferramenta de trabalho. Entenda como desenvolvê-la para que ela trabalhe para você.

 

A nossa consciência e a nossa racionalidade possuem limites. Limites de pensamentos que conseguimos processar em determinado período com uma quantidade de dados e informações.

 

Temos capacidade para entender o mundo que se passa dentro e fora da gente, mas às vezes só o nosso consciente não é suficiente.

 

Não há uma sobrenaturalidade na intuição e nas mensagens que o subconsciente pode te enviar. Trata-se de informações simples que a mente não se preocupa em analisar ou raciocinar sobre, e são armazenadas na não-mente, como os Junguianos gostam de chamar.

 

O inconsciente ou o subconsciente é tudo aquilo que vemos e ouvimos mas não temos tempo ou espaço para processar e raciocinar. Aquilo que existe mas não está passando pela nossa cabeça no momento. Muitas vezes são mensagens que de tão simples e claras, não precisam ser processadas e deixamos elas no ar.

 

A verdade é que pensamos tanto em algumas questões racionais que deixamos de lado o que é fácil e simples, como as linguagens corporais ou mensagens claras que vivenciamos.

 

Algumas situações e atitudes de terceiros são mais simples de entender quando não pensamos tanto sobre. A nossa intuição tem papel importante no que se trata de soluções rápidas e ela pode trabalhar por nós à medida que damos ouvidos a ela.

 

Acessar o inconsciente é acreditar no que queremos dizer a nós mesmas. É estabelecer confiança no extra-raciocínio. E existem diversas maneiras de ouvir o inconsciente e acessar a intuição. Até porque, a intuição é uma voz que quanto mais você dá atenção a ela, mais alta ela se torna, uma vez que o caminho está livre..

 

A meditação é uma forma de acessar as informações armazenadas no nosso subconsciente. Parar de pensar muito em algo e dar espaço para a lógica da não-mente é uma forma de abrir o caminho para a intuição. Estar presente de verdade em cada momento favorece a escuta da intuição.

 

Ser intuitiva é acreditar em si mesma e confiar na sua sabedoria. Acreditar que nosso sentimento é tão valioso quanto a nossa racionalidade e entender que o que pode parecer complicado para a nossa mente muitas vezes é simples para a não-mente.

 

Podemos utilizar a intuição no ambiente profissional através da leitura intuitiva dos fatos. Antes de tomar alguma decisão importante, podemos consultar a nossa não-mente de maneira que tenhamos certeza do que estamos vendo sob um racional e extra-racional.

 

Respirar, organizar e relaxar são maneiras de limpar o nosso olhar consciente para que o subconsciente se torne mais esclarecido. A intuição aparece se o caminho estiver livre para ela se manifestar. Deixe fluir sua sabedoria mais profunda, e se preocupe em utilizar a sua mente racional para realizar as tarefas que a não-mente prioriza.

 

Acredite na sua sabedoria e na sua memória emocional, confie no que viu e ouviu. E, se estiver horas pensando em determinada situação, pare, respire, deixe de lado as conclusões tomadas pela mente. Estabeleça uma conclusão nova, sem raciocínio lógico. Converse com você mesma e se ouça. Ouvir a intuição é saber ouvir a si mesma.

Redação

Produzido por uma equipe cheia de Planos para compartilhar.