Como fazer da sua casa uma aliada na conquista dos seus Planos

Praticar Arterapia significa curtir cada momento e cantinho da sua casa. Não é preciso ser uma pessoa sensitiva para captar a atmosfera de um ambiente e deduzir o estilo de vida de quem o habita.

No apartamento de um casal, por exemplo, é fácil perceber pelas formas e cores, se há equilíbrio decisório entre os parceiros ou de quem é a energia dominante.  

O ar-condicionado combina com o ambiente da casa e deixa se ser só um aparelho, para se tornar um objeto de decoração.

Plantas na casa de um homem solteiro podem indicar que ele é do tipo sensível porque, em geral, homens tendem a ser mais pragmáticos do que nutridores.

Já na típica casa de avó, as estampas de florezinhas miúdas se unem ao aroma de bolo assando e nos convidam para longas conversas e muito mimo.

LEIA MAIS:Cinco dicas para deixar sua casa mais aconchegante no inverno

A essa altura, você pode querer saber por que uma psicóloga está escrevendo sobre casa… É que ajudando mulheres a serem mais produtivas, percebi que limpeza e organização não são os únicos elementos que determinam o nosso jeito de funcionar na vida prática.

A maneira como personalizamos o lugar onde fazemos refeições, interagimos com a família, dormimos, acordamos e até trabalhamos, não só reflete como molda a nossa existência.

Pensar sobre a composição dos espaços é uma forma de investir em autoconhecimento e planejamento, duas habilidades essenciais para uma vida produtiva e feliz.

Talvez você seja como eu e não consiga abraçar apenas um estilo. Isso acontece porque a nossa identidade é composta de várias nuances e não são todas elas que expomos a qualquer um, o tempo todo.

Compreender a relação entre os ambientes da casa e os papéis que exercemos é uma forma de obter clareza sobre o nosso mundo interno, em especial, sobre aquilo de que não abrimos mão.

Assim, a sala de estar corresponde ao modo como nos mostramos para o mundo. É, quase sempre, a primeira impressão que deixamos nas pessoas.

Da mesma forma como o modo de vestir para um encontro formal difere da roupa de dormir, o quarto deve dizer mais sobre quem somos na intimidade do que a sala.

A sala de estar da minha casa, por exemplo, é a versão adulta do meu quarto. Eu gosto de temas femininos, das cores turquesa e rosa, das estampas florais, xadrezes e listras, além de uns brilhinhos aqui e acolá.

Na sala, o turquesa virou marinho e o rosa, vermelho. O floral da roupa de cama foi parar nos quadros e nos vasos, e o brilho do gaveteiro espelhado foi para o lustre com cristais.

A sala de jantar é integrada à de estar e tem outra missão: a de servir. Acho que ainda preservo a mesa velha e ultrapassada de imbuia porque faz 17 anos que vejo meu filho comendo uma coxona de peru na noite de Natal nela e gosto de me iludir que a cena vai se repetir ad eternum.

O que esses três ambientes têm em comum? O feminino: ora clássico, ora sexy, ora romântico, ora maternal. Facetas minhas, das quais lanço mão quando a situação e o coração pedem.

Se você já segue o antigo conselho de não se vestir conforme o cargo que ocupa, mas de acordo com o que almeja, vai ser fácil aplicar esse princípio em casa.

Preparei um roteiro com perguntas que vão ajudar você a criar o cenário ideal para as suas próximas conquistas. Se você não for a única responsável pela casa, pode ser divertido e esclarecedor responder essas perguntas em grupo. Buscar os valores em comum vai aumentar a conexão entre vocês.

Sala de estar: Quem são as minhas referências? Como é a mulher que eu quero ser? Como eu quero que as pessoas me vejam? Que tipo de gente eu quero atrair para a minha vida?

Sala de jantar e cozinha: Qual o significado de cozinhar e comer na minha vida? É um mal necessário, um prazer solitário, um ato de generosidade ou uma experiência a ser partilhada? Que aromas eu quero produzir aqui e que estado emocional eles vão propiciar?

Banheiro: Quais os meus segredos de bastidor? Como eu me preparo para enfrentar o mundo? O que eu preciso para me sentir segura antes de ir para a rua: um espelho grande? Uma ducha quentinha?

Quarto: Quem sou eu quando ninguém vê? Que tipo de emoções eu quero sentir quando me recolher? Com quem eu vou compartilhar esse espaço e o que eu quero que essa pessoa sinta e faça quando estiver aqui?

Sacada, quintal, varanda: Se eu pudesse trazer o melhor do mundo para a minha casa, o que eu colocaria aqui? Se eu pudesse mostrar ao mundo o melhor de mim, o que eu colocaria aqui?

A ideia não é impressionar as visitas, mas respeitar o que faz do seu cantinho um santuário pessoal. Isso tem a ver com o quanto ele inspira você e não com metragem ou móveis de grife.

Assim, a almofada bordada sobre a cama traduz a cortina da sala que você quer ter um dia. O poster de Hollywood na parede do seu quarto estimula você a guardar dinheiro para um curso de cinema. O vasinho de violeta na janela do banheiro prepara você para cuidar de jardins maiores.

Não tem nada de místico nisso. Trata-se de se enxergar no estilo de vida desejado e – mais importante – de se comprometer com ele.

LG-arterapia-selo

LG Brasil apresenta o canal “Pratique Arterapia”, um espaço aqui no Plano Feminino com experiências, entrevistas e dicas para te inspirar e ajudar a tornar sua casa um espaço com novos significados para a mulher, um espaço prazeroso para curtir e relaxar

“Pratique Arterapia” é apresentado por LG Brasil e a linha Inverter de ar-condicionado. Os aparelhos da linha Inverter V da LG economizam até 60%* de energia se comparado aos aparelhos convencionais. O exclusivo filtro 3M tem a função Ioncare, que elimina 99% dos vírus e bactérias presentes no ar, além do sistema de ionização que ajuda a hidratar a pele.

Pratique Arterapia com a gente!

*Economia obtida em testes realizados pela LG comparando o modelo Inverter V com um modelo não Inverter.

 

Priscilla de Sá

Jornalista

Jornalista, Psicóloga, Coach, Palestrante e mãe do Pedro (nunca nessa ordem). Apaixonada por livros, vinhos e queijos, ela tem um Plano: ajudar as mulheres a assumirem a liderança das organizações e, principalmente, das próprias vidas.